Notícias » ESTADO GRAVE

Policial Militar não resiste e morre em Alto Araguaia

Da Redação
8 de agosto de 2017, 17h08

O policial militar Vinícius Lopes, 28 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Municipal em Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) por volta das 15h50min. Ele tentou suicídio ao disparar contra a própria cabeça às 12h20min desta terça-feira (08/08) no Bairro da Cohab, segundo informou companheiros de profissão. Ele foi socorrido e levado para a unidade hospitalar, onde recebeu os primeiros atendimentos até a chegada de uma UTI móvel que o levaria para Rondonópolis. O estado de saúde dele era grave, segundo informações.

Vinícius Lopes era policial militar em Alto Araguaia

Vinícius era lotado no 15º Batalhão de Polícia Militar de Alto Araguaia (BPM). A notícia gerou grande comoção. Em seu perfil em uma rede social, amigos mandaram mensagens de despedida e de conforto à família.

“Meu amigo descanse em paz. Vai deixar saudade. Um cara alegre, brincalhão. Que Deus lhe de um bom lugar de descanso. Luto”, escreveu. Outro amigo citou: “Que Deus te receba em um bom lugar. Meus sentimentos a família”. Outra mensagem teve como foco a família do policial: “Que Deus conforte o coração de toda sua família! #Luto”. Outro amigo escreveu: “Que Deus o receba de braços abertos. Você foi um exemplo. Uma pessoa admirável. Meus sinceros sentimentos a família”.

Uma das últimas ações de Vinícius Lopes, além de cumprir as escalas de trabalho, foi participar da operação integrada “Bairro Seguro” realizada na cidade de Alto Garças (366 km de Cuiabá) no último dia 28 de julho. Os companheiros de profissão também mandaram mensagens de despedida. “Lamentável. Uma perda para a família miliciana e para a sociedade araguaiense. Como pai deu o seu melhor, como filho e irmão nunca desonrou sua família. Como profissional sempre pronto no cumprimento de seu dever. Foi um companheiro, amigo, um irmão”, escreveu o investigador do Núcleo Investigativo Operacional, Cleiton Jacobina.

O também policial militar Renato Rezende escreveu em seu perfil em uma rede social uma mensagem de despedida, mas também de conforto à família: “hoje o dia está sendo um dos mais duros da vida. Perder um companheiro de serviço, amigo, parceiro e irmão dessa forma é difícil. Não estou acreditando ainda. Quando penso nas nossas viagens para Cuiabá na época das fazes do concurso , nossas comemorações por cada fase vencida , em nossos sonhos que tudo iria melhorar e ver você falando da gloriosa polícia que você iria fazer a diferença, que você iria ser único. E realmente você foi . Quem trabalhou com você soube o ótimo profissional que era. Honesto e vibrador que nunca deixou o moral cair. Só peço agora que Deus de forças para sua mãe, sua irmã e principalmente para seu filho, que quando crescer vai ouvir apenas coisas boas sobre você. Você vai ser um exemplo pra ele. Descanse em paz meu irmão”, pontuou.

O velório ocorre na Igreja Assembleia de Deus em Santa Rita do Araguaia.