Notícias »

Proprietários são notificados a promover a limpeza de terrenos em Alto Araguaia

MARCOS CARDIAL
14 de novembro de 2014, 15h11

A Coordenadoria de Vigilância Ambiental do município de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) está intensificando o trabalho de fiscalização para notificar os proprietários de terrenos baldios sujos. A equipe de fiscalização já notificou dezenas de terrenos baldios tomados pelo matagal. Já outros proprietários não foram encontrados e uma força-tarefa foi montada para localizá-los afim de que promovam, imediatamente, a limpeza.

O objetivo com a ação é de reforçar o combate e manter o município livre do mosquito da dengue. Em 2013, foram registrados 42 casos confirmados da doença. Em 2014, o número caiu para apenas dois registros, graças ao trabalho de conscientização junto aos moradores e a campanha de colocação de caçambas nos bairros para o depósito de todo e qualquer tipo de material que acumule água. O trabalho deve ser reeditado na temperada 2014/2015.

A coordenadora da Vigilância Ambiental em Alto Araguaia, Ligia Suely Lopes de Paula, fez um chamamento para que os proprietários de terrenos sujos agilizem a limpeza. Depois de notificado, o proprietário do terreno conta com um prazo para fazer a limpeza e comunicar o órgão. Casa o trabalho não seja efetuado, a notificação é encaminhada ao Ministério Público Estadual (MPE).

A ação, paralela às diversas outras atividades desenvolvidas no período, garante mais qualidade de vida para as famílias e previne a doença que registra maior incidência no período chuvoso, correspondente ao final e início de ano.

DIFICULDADES

A Vigilância Ambiental, porém, enfrenta problemas em relação à entrega das notificação principalmente nos bairros Aeroporto, Nossa Senhora Aparecida e Maria das Graças Souza Pinto. Muitos dos proprietários que constam no cadastro da Coordenadoria de Regularização Fundiária efetuaram a venda do imóvel, mas a documentação ainda encontra-se no nome do primeiro proprietário.

“Temos uma lista com todos esses nomes e precisamos encontrar, urgentemente, esses proprietários para que sejam notificados afim de que promovam a limpeza do terreno. Precisamos ter a consciência da importância de se manter os terrenos limpos. Estamos falando dos riscos da dengue, mas esses locais também podem servir de esconderijo para animais peçonhentos. Faço aqui um chamamento para que os proprietários procurem, imediatamente, a Vigilância Ambiental”, disse Ligia.

A LISTA

Os nomes dos proprietários de terrenos foi divulgada pela Vigilância Ambiental para que os responsáveis sejam encontrados. Até o momento, são 33 pessoas em situação irregular, ou seja, com terrenos tomados pelo mato e que precisam fazer a limpeza. Entre os proprietários estão: Espólio Adão José de Oliveira, Adriano Carvalho Correa,




%d blogueiros gostam disto: