Notícias »

PT age por “desespero”, diz Marina sobre acusações


4 de setembro de 2014, 21h09

  • Bruno Alencastro/Agência RBS/Estadão Conteúdo

    A candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, acompanhada por Beto Albuquerque (PSB), participou de entrevista no painel RBS Especial EleiçõesA candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, acompanhada por Beto Albuquerque (PSB), participou de entrevista no painel RBS Especial Eleições

A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, afirmou que o “desespero” está pautando a campanha do PT ao Planalto, em referência a reportagem publicada em jornal nesta quinta-feira informando que o partido deve pedir ao Ministério Público que investigue as declarações de rendimentos com palestras da ambientalista.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Marina classificou a possível iniciativa de “factoide” e “acusação injusta”.

“O desespero está fazendo com que eles façam esse tipo de coisa. Eu lamento profundamente que a presidente Dilma [Rousseff, que tenta a reeleição] se submeta a esse tipo de lógica do poder pelo poder, de que vale tudo para ganhar uma eleição”, disse a candidata.

Reportagem publicada na “Folha de S.Paulo” desta quinta-feira afirma que o PT deve pedir o Ministério Público que investigue possível omissão de Marina sobre ganhos obtidos com palestras. Segundo a própria candidata, as palestras renderam um faturamento bruto de 1,6 milhão de reais em quase quatro anos.




%d blogueiros gostam disto: