Notícias » BRASILEIRÃO SÉRIE C

Vila Nova está na final da Série C

DA REDAÇÃO
OPOPULAR 30 de outubro de 2015, 23h10

TORCIDA DO VILA NOVAFoi com muita emoção, com decisão nas penalidades máximas, mas o Vila Nova está de volta a uma decisão do Campeonato Brasileiro Série C. Após empatar por 0 a 0 no tempo normal, o Tigre foi mais eficiente nos pênaltis e venceu por 4 a 3. Agora, o time colorado decide contra o Londrina (PR) se será bicampeão brasileiro.

A torcida colorada entendeu o momento decisivo do clube e compareceu em massa. Empurrado pela energia vinda da arquibancada, o Tigre começou o jogo com um ligeiro domínio, mas não conseguia converter isso em bola na rede. O Brasil (RS), com muito vigor físico, deixava o jogo mais parelho.

As melhores chances de gol na primeira etapa foram coloradas. Robston em cobrança de falta exigiu boa defesa do goleiro Eduardo Martini. O Vila chegou a abrir o placar, mas a arbitragem invalidou o lance alegando falta cometida por Vinicius Simon. O time gaúcho se defendeu bem e segurou o placar zerado no primeiro tempo.

VILA X BRASILPara a metade complementar, o técnico Márcio Fernandes optou por colocar o atacante Matheus Anderson no lugar do volante Francesco. O Vila voltou mais aceso e pressionou desde o primeiro minuto em busca do primeiro gol. Ele quase veio aos 17 minutos. Frontini aproveitou cruzamento e cabeceou no ângulo superior direito. Bem posicionado, Eduardo Martini impediu. Três minutos mais tarde, Frontini chegou a balançar as redes, mas foi flagrado em impedimento.

O Vila Nova era só pressão, enquanto o Brasil (RS) se defendia como podia. Com o decorrer do tempo, a torcida passou a ficar apreensiva. Após os 30 minutos, a cautela passou a ser ingrediente principal na partida.

O time gaúcho não se expôs e o Vila Nova não conseguiu furar a retranca. A decisão foi para as cobranças de pênaltis. A torcida estava aflita nas arquibancadas do Serra Dourada. Mas foi ajudou muito durante as cobranças.

Na disputa, Robston abriu o placar com categoria. Xarô isolou a primeira dos gaúchos. Frontini poderia deixar o Tigre com boa folga, mas parou em Eduardo Martini. Foi de Gustavo Papa o gol de empate. As coisas começaram a complicar para o Tigre quando Ramires mandou rasteira para fora.

O Serra Dourada ficou apreensivo durante alguns segundos. Mas voltou a explodir quando Edson defendeu a cobrança de Galiardo e deixou tudo igual. Na experiência, Baiano deslocou Martini e colocou o Vila na frente.

A festa ficou maior quando Washington mandou a quarta cobrança dos gaúchos na arquibancada. Marinho Donizete teve a vaga em seus pés, mas acertou o travessão. Jardel converteu e levou a decisão para as alternadas. Vítor guardou o dele e Brock também. Tudo estava em aberto.

Na sétima cobrança colorada, Bruno Lopes soltou um foguete e ainda assim o goleiro quase pegou. A última cobrança foi de Wender, que mandou a bola no travessão e o Vila Nova para a final da Série C.

O Tigre fará o primeiro jogo das finais no Estádio do Café, em Londrina (PR). A partida decisiva será no Serra Dourada. A CBF confirmará hoje as datas dos confrontos, que devem ser realizados nos dias 14 e 21.

A disputa por pênaltis foi assim:

Robston: marcou para o Vila
Xaro: chutou para fora
Frontini: parou na defesa do goleiro do Brasil
Gustavo Papa: marcou para o Brasil
Ramires: bateu para fora
Galiardo: Edson defendeu para o Vila
Baiano: marcou com tranquilidade
Washington: chutou para fora, muito longe
Marinho Donizete: chutou no travessão
Jardel: marcou e deixou a série inicial empatada por 2 a 2
Vitor: marcou
Brock: converteu e empatou por 3 a 3
Bruno Lopes: goleiro quase defendeu, mas o atacante conseguiu marcar
Wendel: chutou no travessão




%d blogueiros gostam disto: